quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

VOLTANDO!! ALÔ, ALÔ, TERRA??? Preparar para aterrisagem, segurem suas panças! 3,2,1....

Pois é, acho que estou de volta.

Milênios depois de tamanho sumiço, aqui estou eu, mais gorda, barriguda e esfomeada do que nunca!

Acho que agora vai, depois desse sumiço todo, estou conseguindo colocar os pés na Terra novamente (a pontinha, mas vai lá, já dá para o gasto, não?!).

Então, como quem volta sempre conta de onde veio vou começar o meu CAUSO devagarzinho, até porque ainda estou aterrissando, não deu para elaborar tudo, ok?!

Eis que do sonho realizado de gerar mais um membro da familia eu acabei entrando em parafuso. E fui rodando, rodando, até sair de órbita.

Primeiro vieram os enjôos brabos, vomitando o dia todo, Malu até já ia atrás de mim no banheiro imitando o barulho do vômito (imaginem a cena deprimente!!).

Entre os vômitos ficava a nausea, companheira diária, que me fazia não conseguir comer nada, o que piorava os enjoos- naturalmente.

Entre os enjôos e nauseas, todas as outras obrigações diárias e, cedo como as galinhas eu me via desmaida de sono.

Devo dizer que, se meu marido tivesse fugido de casa eu nem ficaria sabendo, eu dormia quando ele chegava e só nos falávamos por telefone.

Malu, cheia de gás querendo brincar, fazer e acontecer e eu mais mole que Maria Mole.

Comecei a me questionar, era isso mesmo que eu queria? Minha vida havia mudado radicalmente e eu só queria que ela voltasse a ser como era antes. Essa não era eu, estava detestando tudo, essa moleza, cansaço, enjoos... QUE MERDA QUE EU FUI ARRANJAR????

Depois eu pensava melhor e lembrava no quanto eu queria mais um filho, como seria gostoso compartilhar a nossa familia com mais alguém, como é bom amar a Malu e como vai ser bom sentir isso por este outro serzinho...

E ai a cabeça pirava mesmo! Porque não estava dando para ser feliz daquela forma, passando mal o dia todo, me arrastando pelos cantos, eu estava triste e desanimada.

E então eu sucumbi à industria farmacêutica (calma galera, não foi dessa vez que eu experimentei antidepressivos, ok?!), liguei aos prantos para a parteira, para ser mais sincera eu pedi ao marido para ligar, fiquei meio sem graça de estar tão mal e apelando para os remédios. Aos prantos implorei para um remédio de enjoo.

Um parentese: Tenho horror a tomar medicamentos, estando ou não grávida, na gravidez então, não tomo nem complemento vitamínico se não for extritamente necessário e com data para parar!!

Bom, lá fui eu e meu remédio de enjoo. O mal estar era pior do que o medo de ingerir aquele treco e então fui com tudo. 2 comprimidos por dia.

Fui então me drogando, tinha dias que eu tentava não tomar, mas ai não tinha jeito, eu acabava correndo e me atracando com a "bendita" pílula. Os dias foram passando, e o primeiro trimestre foi acabando, abrindo passagem para o segundo e a pílula foi ficando para trás.

Nessa confusão o bebê foi começando a tomar corpo, o meu corpo, claro, e a barriguinha foi aparecendo, a energia foi voltando e as coisas estão caminhando para a "normalidade".

hauahauhauah Cara, quando eu penso em normalidade sou até capaz de ouvir, lá no fundo, uma gargalhada sarcástica zombando da minha cara. "Normalidade" (ouviram???), como é possível pensar em normalidade quando se está à espera de um lindo serzinho que, assim que respirar a primaira fração de O2 vai fazer o mundo virar todo de cabeça para baixo novamente????!!

Não, pelo amor de Deus, não pensem que não estou feliz, que este bebê não é amado e esperado!! Muito pelo contrário!! Quando penso em filhos consigo sentir meu coração de forma visceral e doida, não há maior amor nesse mundo!!

Mas é exatamente este amor que movimenta esta roda louca que é a vida, e é por isso que minha mente grita: NÃO EXISTE NORMALIDADE QUANDO SE TRATA DE AMOR, QUERIDA! ESTE BEBÊ, QUANDO CHEGAR, VAI TE COLOCAR DOIDINHA, VAI ROMPER PADRÕES, ABALAR ESTRUTURAS!!

Acho que essa minha viagem fora de órbita (fiquei tão out da vida que me isolei do mundo, não foi só do blog) foi exatamente para me fazer aceitar as coisas como elas são (parafraseando Arnaldo Antunes), porque as mudanças me causam medo, me apavoram legal e eu estava, desculpem o termo, "me cagando de medo" do impacto dessa mudança na minha vida!! Poxa, estava tudo tão bom, tão certinho, tão adaptada e de repente, Vrummm (barulho de vento passando), muda tudo.

Mas é isso ai, quem manda ser esta leonina intensa, agora aguenta flor!!

Bom, vou ficando por aqui, já desabafei de mais e vcs nem devem estar entendendo mais nada. O importante é que eu e o barrigão estamos de volta, e é só emoção!! hehe

10 comentários:

Anônimo disse...

Oi Gabi, é a Vivi do grupo de gestante, tudo bem ?
estava ansiosa por ler algum post seu, com notícias !!!
se prepara, minha amiga, porque é dureza !!! rsrsrsr
vc vai no grupo sábado ? vamos trocar figurinhas !!!!
beijosss

Ana Sixx disse...

É Gabi, não é mole não!!!
Acho que de alguma forma, todas que partem para o 2° filho tem um momento que dá aquela descompensada....
Muita felicidade e muita mudança a caminho, quem 'guenta?!rsrs

Ainda bem que estás de volta e com força total!!!!!!!

Dia 18 é nóis na fita!!!
Tamu junta e misturada, rssrr

bjs, bjs

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

Gabi!!
Ai que saudade do teu blog, confesso que sempre dava uma espiadinha para ver se você tinha postado algo!!

Esse teu início foi brabo mesmo, mas A mãe é Você!!! E esse serzinho abalou tuas estruturas, e viu que você é dura na queda!

Estou com saudade de vc, precisamos botar o papo em dia!

Quero marcar de ir ao Centro da Cidade com vc tbm!!! Alooou, vamos encher esse serzinho de presentinhos, heim?!!

Sexta feira, o que vocês irão fazer, Rafa estará de folga!!

ó, um bjão grandão dos 3 daqui de casa, pros 4 daí!

:)

Grazi disse...

Ate q enfim! Ja tava triste de sempre vir por aki e nunca ter nada novo.

Juliana Dalzoto disse...

Oi Gabi!!!!
Bom Dia, querida!
Seja bem vinda à Terra então, menina! Que bom que as coisas já estão mais "normais", hehehe

Estava morrendo de saudades, e até confesso, um pouquinho preocupada com o seu sumiço! Fiquei felicíssima com sua volta!!!!

Beijo grande, querida!
E outro para a Malu!

Mãe da Alícia= Aline disse...

Olá querida!
Te dei de presente um selinho. passa lá no blog!
Estou te seguindo!
beijos

Raquel Sbrissa disse...

Amadinha!

Suspire fundo e conte até 10! A vida nunca mais foi a mesma desde a primeira, pq seria diferente agora não é?

Estou morrendo de saudades!!!!!!!!!
Amoo ler seus posts!

Mais um! Mais Um! heheheheh

Chris Ferreira disse...

Oi Gabi,
isso, vai voltando com calma, colocando os pés no chão. As vezes bate a piração mesmo. Muita mudança e o medão e inevitável.
Que bom que está de volta com o barrigão.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Fernanda disse...

Ai Gabi, sei bem como é.
Me senti assim a gravidez inteira!
Foram 09 meses que eu só fiz passar mal.
Mas quando olhamos aquela carinha linda que nos é entregue nos braços, temos a certeza que tudo valeu a pena.

Beijos

http://noticiasdevinicius.blogspot.com

claudia silveira disse...

Nossa,que viagem!!!!Mas ainda bem que está de volta : ) bjs